Observação
 

O conteúdo deste site é baseado em pesquisas realizadas pelos autores, salvo indicação em contrário. As informações apresentadas aqui têm caráter educacional e não se destinam a diagnosticar ou prescrever para qualquer condição médica nem para prevenir, tratar, mitigar ou curar tais condições. As informações contidas neste site não se destinam a substituir um relacionamento individual com um médico ou profissional de saúde qualificado. Portanto, estas informações não pretendem ser um conselho médico, mas, sim, uma partilha de conhecimentos e informações com base em pesquisas e experiências. Os leitores, sejam eles pacientes, familiares ou pessoas interessadas em prevenção, devem tomar suas próprias decisões com relação à sua saúde, com base em seu julgamento e pesquisas em parceria com um profissional de saúde qualificado. Os autores estão qualificados a dar orientações psicológicas e nutricionais.

O óleo essencial de limão na prevenção do câncer

O óleo essencial de limão ajuda a combater o câncer. O que a ciência diz disso?

por Ty Bollinger

Tradução e adaptação de Cristina Paixão Lopes

 

A limonada chega a ser uma unanimidade entre as pessoas. Poucos não gostam do sabor azedinho do limão. Mais do que suco ou tempero, o limão  também contém um óleo muito rico que a ciência tem sugerido que poderia proteger contra certos tipos de câncer.

 

Nativo do Oriente Médio, o limão ganhou atenção considerável na literatura científica. Ele tem sido usado para fazer de tudo, desde simples limonadas e licores até vinagre e elixires fermentados usados em tratamentos. Mas talvez seu maior potencial esteja na forma de óleo essencial, que é onde limão realmente se destaca.

 

Pode o limão interromper o câncer cervical?

 

Rico em vitamina C e antioxidantes, o limão há muito vem sendo usado como um remédio para aliviar os sintomas de gripes e outras doenças respiratórias. Porém  mais recentemente, identificaram-se inúmeros outros nutrientes que juntos trabalham para atacar células cancerosas. Um estudo publicado no Journal of Medicinal Plants Research, em 2010, identificou que o óleo essencial de limão tem a capacidade de interromper a expansão de células cancerosas cervicais humanas.

 

Usando a hidrodestilação, cientistas chineses extraíram o óleo essencial de limão e o testaram em uma série de linhas de células de adenocarcinoma cervical humano. Eles descobriram que o óleo não só impediu que as linhas celulares de câncer se espalhassem, mas também impediu que os radicais livres oxidados danificassem as células saudáveis.

 

O óleo essencial de limão oferece vários benefícios contra o câncer

 

Uma revisão mais abrangente sobre extratos vegetais e os vários papéis que eles desempenham na prevenção e tratamento da doença revelou que os óleos essenciais, incluindo o de limão, utilizam várias maneiras e mecanismos para atingir o câncer. Uma equipe de pesquisa descobriu que o óleo essencial de limão e outros óleos essenciais utilizam múltiplas vias e mecanismos para impedir o câncer. Eles fazem isso interrompendo o ciclo celular pela apoptose (suicídio celular), pelo aumento dos níveis de espécies reativas de oxigênio e nitrogênio e pelas atividades antimetastáticas e antiangiogênicas (impedindo os tumores de desenvolverem vasos sanguíneos).

 

Uma mistura de óleo de limão essencial combinado com eucalipto, melaleuca, erva-cidreira, folha de cravo da índia e o tomilho, numa base de 40% de etanol, demonstrou efeitos antitumorigênicos quando administrado a pacientes com úlceras tumorigênicas metastáticas. Os pacientes com câncer também têm encontrado alívio para a dor, ansiedade, náuseas e vômitos pelo uso de óleo de limão e outros óleos essenciais.

 

Como seu nariz pode ajudar a parar a propagação do câncer?

 

Outro estudo publicado em 2015 na revista Archives of Biochemistry and Biophysics revela que os terpenos de citronela no óleo essencial de limão impedem o crescimento de cânceres, incluindo os de fígado, por meio da activação olfativa. Em outras palavras, os terpenos de citronela ativam certos receptores de cheiro localizados por todo o corpo, a fim de impedir a propagação do câncer.

 

 “Os terpenos podem desencadear processos de sinalização em células ativando receptores olfativos”, escreveram os autores deste estudo, em um comunicado de imprensa em janeiro de 2015. “Estes receptores estão localizados principalmente no nariz, mas já foi provado [sic] que ocorrem em todos os tipos de tecido humano, incluindo a pele, a próstata e os espermatozóides. A carcinogênese e o crescimento do câncer também são significativamente afetados pelos terpenos.”

 

Ajude a espalhar as informações sobre os tratamentos naturais contra o câncer. Compartilhe este artigo.

 

 

 

Fontes:

HUANG et al. Evaluation of antioxidant and antitumour activities of lemon essential oil. Journal of Medicinal Plants Research, v. 4, n. 18, p. 1910-1915, 18 Sept. 2010.

 

GAUTAM, N., MANTHA, A. K., MITTAL, S. Essential Oils and Their Constituents as Anticancer Agents: A Mechanistic View. BioMed Research International, v. 2014, 2014.

 

MAßBERG, D. et al. Monoterpene (−)-citronellal affects hepatocarcinoma cell signaling via an olfactory receptor. Archives of Biochemistry and Biophysics, v. 566, p. 100-109, 15 Jan. 2015.

 

 

Por que adquirimos doenças graves?
Os benefícios da cúrcuma
Chá Essiac
A Terapia Gerson
Enema de café
Carne e câncer
Alimentos que causam câncer
Mostrar Mais
Aviso legal
 

O conteúdo deste site é baseado em pesquisas realizadas pela autora, salvo indicação em contrário. As informações apresentadas aqui têm caráter educacional e não se destina a diagnosticar ou prescrever para qualquer condição médica nem para prevenir, tratar, mitigar ou curar tais condições. As informações contidas neste site não se destinam a substituir um relacionamento individual com um médico ou profissional de saúde qualificado. Portanto, estas informações não pretendem ser um conselho médico, mas, sim, uma partilha de conhecimentos e informações com base em pesquisas e experiências. Os leitores, sejam eles pacientes, familiares ou pessoas interessadas em prevenção, devem tomar suas próprias decisões com relação à sua saúde, com base em seu julgamento e pesquisas em parceria com um profissional de saúde qualificado. Os autores estão qualificadas a dar orientações psicológicas e nutricionais.