• cancersemmitos

Sistema imunológico: nosso principal aliado contra o câncer

Atualizado: 30 de Dez de 2020

Hoje nós vamos

Hoje vamos falar sobre um aspecto muito importante no tratamento e na prevenção do câncer. Eu estou falando sobre o sistema imunológico, que é a nossa linha de defesa, é quem está na nossa frente para nos proteger das doenças.


Se você está fazendo algum tipo de tratamento, seja ele convencional ou natural, você tem que prestar atenção ao seu sistema imunológico, porque é ele que vai estar lutando por você.


Normalmente, quando uma pessoa está em tratamento, ela costuma aceitar as coisas que são prescritas para ela, e recebe tudo de uma maneira muito passiva, e não participa do seu processo de cura. E é nesse sentido que eu quero falar com vocês hoje.


Você tem - nós todos temos - uma atuação direta junto ao seu sistema imunológico. Você pode atuar em cima disso para participar ativamente do seu tratamento. Principalmente se o tratamento for o convencional - a quimioterapia, a radioterapia - que são, em si mesmos, tratamentos que derrubam o sistema imunológico. Então, se você está nesse tipo de tratamento, mais um motivo para você olhar para o seu sistema imunológico e participar ativamente do seu processo, do seu tratamento.


Quando a gente fala de sistema imunológico e câncer, a gente tem que ter clareza de uma coisa: não existe câncer num organismo com um sistema imunológico em perfeito estado, funcionando corretamente. Se o câncer se instalou é porque o sistema imunológico não está funcionando como deveria estar. Não está na sua atividade ótima.


Então, tem duas coisas, em especial, que estão atreladas ao sistema imunológico (seu mal funcionamento) e a consequente chegada do câncer (que é uma das possibilidades), que são a toxicidade e a deficiência nutricional. Hoje a nossa alimentação está extremamente deficitária em nutrientes e isso afeta, claro, todo o nosso organismo.


Mas, independente da deficiência nutricional, a toxicidade está sempre presente quando se trata de câncer. Então eu vou levantar com vocês os tipos de toxicidade presentes no nosso ambiente e que podem interferir diretamente na doença.


Então, são sete elementos, ou sete tipos de toxicidade capazes de ter uma interferência na doença, no câncer.


1. O primeiro deles são os metais pesados. Então do que que eu estou falando? O que são os metais pesados? O mercúrio, por exemplo, ou outros metais com que você pode entrar em contato no ambiente. Mas eu falei especificamente sobre o mercúrio porque ele geralmente está dentro da nossa boca, nas amalgamas dos dentes. Hoje já se evitam as amálgamas, aquelas prateadas, que são carregadas de mercúrio. E esse mercúrio fica intoxicando, fica envenenando nosso corpo e enfraquecendo nosso sistema imunológico.


2. Outra coisa são os elementos químicos que estão à nossa volta. No ar, como a poluição, nos produtos de higiene, de limpeza... Está no seu shampoo, no seu condicionador, no seu detergente, no desinfetante, no desodorante... Todos esses produtos têm uma carga de elementos químicos que são cancerígenos então você pode até dizer: "Ah, mas é muito pouca a quantidade... é uma quantidade segura". Mas pega ali um pouquinho do seu shampoo, um pouquinho do seu condicionador, um pouquinho do seu detergente e soma tudo isso e você tem uma quantidade muito grande de tóxicos no seu organismo. Então esses elementos químicos estão no nosso dia a dia.


3. O terceiro tipo são os elementos oportunistas, como bactérias, vírus e fungos que podem entrar no nosso organismo e enfraquecer nosso sistema.


4. As energias, como a radiação emitida pelos celulares, as radiações eletromagnéticas, os fornos de micro-ondas... tudo isso é elemento tóxico para nós.


5. O quinto tipo são os alimentos, e aqui eu não estou falando do alimento em si, mas dos processos pelos quais eles passam e que acabam se tornando um processo de toxicidade. Por exemplo, os alimentos geneticamente modificados, as homogeneizações, as pasteurizações, todas essas coisas... todos esses processos que modificam o alimento natural.


6. Outro elemento é a toxicidade emocional ou psicológica, sobre a qual eu vou falar em outro vídeo, mais para frente.


7. E por último, tem a espiritual. Existe uma toxicidade espiritual também. E também vou falar sobre ela em outro vídeo. Não vamos focar nisso aqui agora.


Então, sabendo dessa relação de tóxicos que está presente no nosso dia a dia, o que é que a gente pode fazer para prevenir ou auxiliar no tratamento que está fazendo, se já estiver com câncer. A primeira coisa é encher seu organismo de nutrientes, para fortalecê-lo, para recuperar o sistema imunológico. Onde é que estão esses nutrientes?


Eles não estão naquele hambúrguer, nas batatinhas fritas, na lazanha de caixinha, no milho em lata. Eles estão nos alimentos naturais, vegetais e, de preferência, orgânicos. Então, é alimentação vegetal e orgânica.


E de outro lado, a desintoxicação desse monte de coisas que eu apontei aqui agora há pouco. Existem várias formas de desintoxicar. Algumas eu já abordei no site, vocês podem dar uma olhadinha, mas a gente vai trazer, com frequência, novas informações. Principalmente é necessário desintoxicar o fígado e o intestino, porque é nessa região do intestino que fica a maior parte do nossos sistema imunológico. Então a gente tem que limpar... tem que tirar essa sujeira que está presente no nosso corpo.


Então é eliminar o que está tóxico e encher o nosso corpo de nutrientes. Essa é a grande ação que você pode fazer por si mesmo. Não precisa de indicação médica para comprar uma maçã orgânica, vegetais, enfim... Você pode ir que não há contraindicação nenhuma.


E os procedimentos de desintoxicação: alguns deles vocês podem fazer em casa, outros requerem intervenção médica. Mas nós vamos trazer tudo isso para vocês, aos poucos, no nosso site.


O Câncer sem Mitos está aqui para mostrar para vocês todas as possibilidades existentes para lutar contra essa doença que é horrível, e que é uma doença que está em situação de epidemia no mundo todo. Então o nosso objetivo é empoderar vocês para que vocês tomem medidas para se proteger ou para se curar. E mostrar, principalmente, aquilo que os meios tradicionais não mostram, porque não interessa mostrar. Estou falando dos tratamentos alternativos - e quando eu falo em alternativos, não estou falando de nada esotérico, natureba... Não é isso. Estou falando de tratamentos sérios, cientificamente comprovados, mas que, na sua grande maioria, remetem mesmo para a natureza, para a nossa vida normal, do nosso passado. A gente precisa fazer, o máximo possível, uma volta às nossas origens, para podemos nos livrar dessa doença e de outras.


Então, se você tiver alguma dúvida, tiver alguma pergunta para fazer, se estiver precisando de alguma ajuda, de alguma palavra, entra em contato com a gente pela página de contato do nosso site, e a gente vai responder o mais rápido possível para você. E se registre também, porque assim você recebe todas as informações que a gente vai trazer. Tem muito material que vai entrando aos poucos. Nosso site é recente. Tem ainda pouca coisa no ar, mas tem muito material sendo preparado para trazer para vocês. Então se registrem para serem os primeiros a receber as informações novas que estão chegando. E é grátis...


Então eu agradeço a vocês que me ouviram e para vocês eu desejo que se cuidem, que se amem e tenham saúde.



Dra. Cris. Paixão

Psicóloga e Naturopata

Rua Pau Brasil, 460 - Vila Verde

06670-200 Itapevi / SP

©2020 Direitos Reservados Wix.com

Aviso legal: O conteúdo deste site baseia-se em pesquisas conduzidas por Cris. Paixão, com fontes científicas. As informações apresentadas têm finalidade educacional e não pretendem diagnosticar ou prescrever a qualquer condição médica. As informações aqui presentes não têm a intenção de substituir uma relação do paciente com seu médico, limitando-se às áreas de atuação da profissional, a saber: psicologia e naturopatia. Portanto, não pretende ser um aconselhamento médico.